[ editar artigo]

O Problema do Exercício.

O Problema do Exercício.

"Quando refletimos sobre esta luta, podemos nos consolar com a plena crença de que a guerra da natureza não é incessante, que nenhum medo é sentido, que a morte é geralmente rápida e que o vigoroso, o saudável e o feliz sobrevivem e se multiplicam ". Charles Darwin. Origem das Espécies.

Algumas pessoas pensam de maneira equivocada que a seleção natural significa "sobrevivência do mais apto". Darwin nunca usou essa frase, nem o faria, porque a seleção natural é melhor descrita como "sobrevivência do mais adaptado". A seleção natural não produz perfeição; ele apenas elimina os azarados o suficiente para serem menos aptos do que os outros. A "sobrevivência do mais adaptado" tem algum significado útil no mundo de hoje, no qual tantos de nós acreditamos ter deixado a evolução para trás?

Por milhões de anos, os humanos lutaram para manter o equilíbrio energético, mas bilhões de pessoas agora são obesas por comer mais calorias (especialmente por causa de grandes doses de açúcar), bem como por menos atividade física. À medida que acumulamos excesso de gordura em nossos estômagos enquanto o condicionamento físico diminui, as doenças de afluência aumentam, especialmente as doenças cardíacas, diabetes tipo 2, osteoporose, câncer de mama e câncer de cólon. O progresso econômico também trouxe mais poluição e outros fatores potencialmente prejudiciais mudanças ambientais que estão contribuindo para o aumento das taxas de doenças incompatíveis, como certos tipos de câncer, alergias, asma, gota, doença celíaca, depressão e muito mais.

Esse comportamento traz consequências graves. Os Estados Unidos, por exemplo, gasta mais de dois trilhões de dólares por ano em saúde, quase 20% do produto interno bruto do país, e estima-se que aproximadamente 70% das doenças que tratamos poderiam ser prevenidas com a adoção de um estilo saudável, que envolve boa nutrição, qualidade de sono e exercício regular que sempre é o melhor vetor para essa transformação de comportamento.

Mas o problema com o conceito de exercício começa tão logo tentamos definí-lo. Ou seja, exercício consiste em realizar movimentos abstratos em um padrão estereotipado e repetitivo. Na essência exercício é uma pequena parte do todo, uma atividade tirada de seu contexto natural. E que se torna cada vez mais mecânica e artificial.  

 A real questão vem a tona quando olhamos a história da humanidade, e fica fácil perceber que o conceito de exercício é uma fração recente e muito pequena do repertório de movimento humano. A nossa experiência física é formada por um vasto repertório de comportamentos, tarefas e atividades como caçar, jogar, brincar, escalar, correr, saltar, etc. O exercício é só uma expressão recente de todos movimentos humanos possíveis, e também é uma coisa rara de se observar na natureza. No mundo selvagem não se observa qualquer coisa parecida com isso. Sim, roedores vão correr em rodas em jaulas, mas solte-os na grama com uma roda dessas do lado, e eles não estarão correndo pra dentro delas. Em um ambiente selvagem, os animais vão brincar, brigar, caçar, explorar, mas nunca se exercitar.

Da maneira que se entende o exercício hoje tudo está ligado a séries, repetições e distância. Continue fazendo até chegar a hora, ou seu professor mandar parar, sem pensar, sem criar, sem aprender. Isso claro é o melhor caminho para a monotonia física. O que falta nesse cenário é desafio, variedade e uma relação muito mais próxima de equilíbrio entre os objetivos e as reais necessidades de cada indivíduo.

Assim como este não é o melhor de todos os mundos possíveis, seu corpo não é o melhor de todos os corpos possíveis. Mas é o único que você terá e vale a pena desfrutar, nutrir e protege-lo. O passado do corpo humano foi moldado pela sobrevivência e resiliência de nossos antepassados, mas o futuro do seu corpo depende de como você o usa.

TAGS

core360pro

CORE 360 PRO
Luciano D'Elia
Luciano D'Elia Seguir

Fundador do CORE 360º

Ler conteúdo completo
Indicados para você