[ editar artigo]

Importância dos exercícios de estabilização do Core na redução das lombalgias

Importância dos exercícios de estabilização do Core na redução das lombalgias

Você provavelmente já teve ou têm algum episódio de dor na lombar, não é mesmo? 
Segundo a Organização Mundial da Saúde (1980), a lombalgia, também conhecida por por dor lombar, é um problema de saúde pública que vem aumentando nos últimos anos e que afeta cerca de 80% da população mundial. A lombalgia se caracteriza pela perda da normalidade estrutural da coluna lombar nos aspectos anatômicos e fisiológicos, podendo estar associada a uma deficiência que impede a execução de atividades físicas.(OMS,1980). Atualmente, a dor nas costas vem sendo a maior causa de afastamento de indivíduos do trabalho no Brasil. Segundo dados da Previdência Social (2016), no período de janeiro a junho 97.531 pessoas receberam auxílio doença por problemas relacionados a dorsopatias.(Classificação Internacional de Doenças M40-M54,2016). 
As principais causas das lombalgias podem ser desencadeadas por processos degenerativos, inflamatórios, alterações congênitas e mecânico posturais, sendo esse último fator muito comum pois está relacionado a atividades de vida diária ou movimentos repetitivos e posturas viciosas.( França et al, 2008). 
Outro fator causal muito comum segundo Hodges e Richardson (1996), é a falta de treinamento e de pré-ativação da musculatura do transverso do abdômen, multífido e oblíquo interno, que são grandes responsáveis pela estabilidade da coluna lombar. Esse conjunto de músculos é atualmente conhecido como Core. Para Boyle (2015), o Core é o centro de força do nosso corpo, de onde partem todos os movimentos. A falta de fortalecimento desse complexo, provavelmente irá te gerar em algum momento da vida dor na coluna lombar. 
Diversos estudos comprovaram que o método de exercícios utilizado pelo treinamento funcional, por exemplo, são eficazes na redução das dores da lombar dos indivíduos analisados, pois recrutaram toda musculatura do Core trabalhando os exercícios de estabilização central. (MARÉS et al.,2012). Para Akuthota e Nadler (2004), essa técnica de treinamento é a chave para a reabilitação atual, pois proporciona prevenção, reabilitação e melhora da performance. 
Mas para isso, é muito importante que você tenha um acompanhamento de um profissional da Educação Física, pois ele está preparado para te orientar e auxiliar sobre os exercícios mais adequados que você deve incluir no seu treinamento. 

CORE 360 PRO
Gabriella Seidl
Gabriella Seidl Seguir

Personal Trainer Formação fases 1,2,3 e 4 Core360. Rio Grande do Sul

Ler conteúdo completo
Indicados para você